Zeila Cardoso defende Assistência Social de ataques políticos

Em programa de rádio nesta quinta-feira (12), a secretária da Semasth, Zeila Cardoso, defendeu a Assistência Social do município de ataques políticos covardes. A secretária esclareceu sobre os currículos que a Semasth recebe. Ela disse que os documentos são registrados em um banco de dados e que os impressos são arquivados. “Não existe essa história de extravio de currículo, isso não procede, há pessoas agindo de má fé”, explicou.

 

Zeila Cardoso diz que a Secretaria de Assistência Social do Município não é a primeira vez que recebe ataques covardes desta natureza e, por ser ano político, aparecem esta situação pelo fato da Semasth trabalhar com público vulnerável, famílias carentes.

 

“Temos uma demanda diária. Zeramos os plantões sociais em dezembro do ano passado e já estamos preparando uma nova ação. Não existe nenhum recurso estadual ou federal para manter esse programa. Trabalhamos com a sensibilidade do prefeito Bi Garcia. Ele sempre prioriza nossas demandas porque são pessoas carentes. Nós fazemos aquilo que muitos municípios não conseguem fazer”, esclarece.

 

Sobre as visitas domiciliares de assistentes sociais, a secretária também explicou. “Às vezes as pessoas fazem o cadastro, mas não são encontradas nos seus endereços. São raras as pessoas que comunicam na Semasth quando mudam de endereço. As casas estão sempre fechadas. Temos mais de sete assistentes sociais que fazem as visitas constantes por área de abrangência. os assistentes sociais dão suporte em todos os bairros da cidade de Parintins e área rural.  Agente faz o possível para ter esse retorno da visita para que possamos gerar o plantão social. O plantão social é quem comprova se a família é realmente carente e a partir das informações colhidas é que passamos a utilizar o recurso público de forma correta”, finalizo.

 

Blog Ilha Tupinambarana

você pode gostar também