Línguas indígenas serão ensinadas em escolas ribeirinhas de Manaus

Manaus/AM – Professores da zona ribeirinha de Manaus participaram de palestras e oficinas, nesta terça-feira (4), para receberem orientações sobre a implementação da língua indígena kambeba e nheengatu, que entrará em vigor nas escolas indígenas no ano letivo de 2022.

As escolas que terão as aulas de língua indígena são a Kunyata Putira, Arú Waimi, Kanata T-Ykua, Puranga Pisasú, localizadas na zona ribeirinha.

“Colocamos os professores para organizar planos de aula, construir atividades e darmos orientações no que possuem dificuldades”, explicou a chefe da Gerência de Educação Escolar Indígena (Geei), da Semed, Giovana Oliveira.

A rede municipal conta com quatro escolas municipais indígenas, voltadas a 480 estudantes, que fazem parte dos 22 Espaços de Estudos da Língua Materna de Conhecimentos Tradicionais.

Fonte: Portal do Holanda

você pode gostar também