Instituto do Idoso de Parintins “Gaspar Ribeiro”é inaugurado

A cerimônia de inauguração do Instituto do Idoso de Parintins “Gaspar Ribeiro – IDOPIN, aconteceu nesta quarta-feira, 24 de novembro. Amigos, familiares e convidados prestigiaram a cerimônia.

O IDOPIN estar localizado a rua João Meireles, bairro francesa. Desde 2013 o projeto de Implantação do Instituto vinha sendo desenvolvido pela família do homenageado e, somente, em 2021 foi consolidado.

Os filhos: Zeila Cardoso, Max Lima, Marcos Lima, Augusto Lima, Zélia Lima, Zelinda Lima e Saskia Lorena Lima, são os entusiastas para a realização do projeto. O Prefeito em exercício Mateus Assayag, prestigiou o evento.

O IDOPIN vai oferecer serviços voltados para saúde, trabalho artesanal, orientações, oficinas e demais atendimentos. “O Instituto vai atuar com as atividades de acordo com às necessidades dos idosos”, diz Marcos Lima – presidente do IDOPIN.

A viúva do homenageado, Maria Amélia Lima Costa, prestigiou o evento.

Sobre o homenageado

Manoel Ribeiro Costa, filho primogênito de Maurila Ribeiro Costa e Boaventura Azevedo Jacaúna, nasceu na Ilha de São Francisco na Comunidade do Urucurí interior de Nhamundá, Amazonas, a 23 de junho de 1946. Faleceu em Manaus, no dia 24 de maio de 2020, aos 74 anos, vítima do novo coronavírus.

O nome escolhido foi Manoel Gaspar, porém, foi registrado pelo seu pai adotivo Victor Pereira da Costa na cidade de Faro-PA e o nome Gaspar, que era uma homenagem ao General Gaspar Dutra, não ficou no registro, mas ficou para eternidade. Assim, Manoel Ribeiro Costa, foi carinhosamente chamado pelos seus familiares e amigos de: GASPAR.

Gaspar foi casado com Maria Amélia Lima Costa, desse relacionamento gerou 06 filhos, 21 netos e 09 bisnetos.
Trabalhou desde muito cedo na agricultura, pecuária e PESCA, foi funcionário da Fabril Juta de Parintins, comandante de Barco de recreio e comerciante.
Gaspar, super-humilde, dono de um coração generoso, foi doador de sangue até se aposentar, praticava a caridade com seu próximo, hospedava pessoas doentes na sua casa, bastante presente com a família, era cuidadoso com os enfermos e tinha o hábito de frequentar velórios e enterros.

Manoel Ribeiro Costa, torcedor do Boi Garantido e do time do Flamengo, no mercadinho Zero hora, ostentava suas paixões e contagiava a vizinhança da Rua Carvalho Leal no Bairro São Benedito, devoto de Nossa Senhora do Carmo, sempre comemorava seu aniversário com festa e convidados. Sua partida repentina, causou uma profunda lacuna na família e amigos.

Com o intuito de preservar esse espírito de solidariedade e pescando pessoas necessitadas. O Instituto Manoel Gaspar faz essa justa homenagem a esse Caboco que mesmo com pouco recurso fez muito pelo seu próximo.

Fotos: Arleson Cruz

você pode gostar também