Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio é tema de Audiência Pública na Câmara Municipal de Parintins

Em alusão ao Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio, a Câmara Municipal de Parintins promoveu neste dia 10 de setembro uma Audiência Pública para debater e potencializar a Campanha Setembro Amarelo, com o intuito de aumentar a prevenção e o enfrentamento ao suicídio, disseminando informações na zona urbana e rural da cidade de Parintins.

A solenidade aconteceu no Plenário Raimundo Almada e foi comandada pela Presidente da Câmara em Exercício Vanessa Gonçalves (PP). Um vídeo foi apresentado ao público com depoimentos emocionantes de usuários do Centro de Atenção Psicossocial “Adolfo Lourido” – CAPS II.

A Audiência Pública contou com a participação do Vereador Alex Garcia (PSD), autor da propositura; do Secretário Municipal de Saúde, Clerton Rodrigues Florêncio; da Coordenadora do CAPS II, Doricy Ribeiro; do Comandante do 11º Batalhão de Polícia Militar de Parintins, Tenente Coronel José Francisco Bonates Corrêa Júnior; servidores do CAPS II; Conselheiros Tutelares; Psicólogos; Psiquiatras; Representantes de Universidades e da população em geral.

O Vereador Alex Garcia, autor da propositura, ressaltou que a proposta da Audiência Pública é criar redes de enfrentamento ao suicídio no município de Parintins, no sentido de minimizar os casos de depressão, ansiedade e estresse pós-traumático, reforçando assim a importância da campanha Setembro Amarelo e reduzindo os casos de suicídio.

A Coordenadora do Centro de Atenção Psicossocial “Adolfo Lourido” – CAPS II, Doricy Ribeiro, comentou que 1 pessoa a cada 45 minutos comete suicídio no Brasil. Com isso, enalteceu o trabalho incessante dos servidores do CAPS II o ano todo, por uma busca incansável de valorização pela vida. Para Doricy, o trabalho realizado no CAPS II é de grande importância para a sociedade parintinense, momento em que registrou que 25.227 pessoas já foram atendidas na instituição desde o início da pandemia da Covid-19, de 10 de março de 2020 à 30 de agosto de 2021.

O Secretário Municipal de Saúde, Clerton Rodrigues Florêncio, destacou a necessidade de despertar a população a entender o quão grande é esse problema. Para Clerton, o tema suicídio é uma questão importante e deve ser trabalhada o ano todo por instituições públicas e privadas e pela sociedade. Com isso, destacou a importância e o trabalho de excelência do CAPS II em resgatar vidas.

O Comandante do 11º Batalhão de Polícia Militar de Parintins, Tenente Coronel José Francisco Bonates Corrêa Júnior, lamentou os dados de que o suicídio é a 4ª maior causa de mortes entre adolescentes de 15 e 29 anos. “No ano de 2019 e aflorou em 2020, nós tivemos uma média de 20 Policiais Militares se suicidando dentro do quartel. É uma bomba relógio. Por isso, precisamos falar e trabalhar sobre e, principalmente, saber escutar as pessoas que precisam de ajuda”, disse Bonates.

“É um tema espinhoso, mas não podemos deixar de falar sobre o suicídio”. Dessa forma, o Psiquiatra do CAPS II, Alessandro José Cintra Gonzaga, destacou que não podemos ignorar a temática e lutar para prevenir e reduzir os registros de suicídios.

A Presidente da Câmara em Exercício, Vereadora Vanessa Gonçalves, evidenciou e parabenizou o trabalho de cada profissional do CAPS II em agir durante todo o ano para salvar vidas. Para Vanessa, é preciso derrubar as barreiras para falar sobre o problema e unir forças para ajudar quem precisa. “Em especial, manifesto minha gratidão à equipe do Caps Parintins pelo excelente trabalho realizado na cidade, principalmente no período de pandemia, quando todos fomos impactados negativamente. Toda vida importa, vamos continuar lutando”, afirmou Vanessa.

Todas as propostas apresentadas e discutidas nesta Audiência Pública serão encaminhadas às instituições e órgãos competentes.

Texto: Mayara Carneiro – Assessoria de Imprensa da CMP / Fotos: Simone Brandão

você pode gostar também