Alcoólatras vulneráveis a qualquer coisa

Enquanto muitas pessoas procuram se isolar para evitar o coronavírus, outras se permitem viver a própria sorte. É o caso dos idosos alcoólatras dormindo sobre calçadas, debaixo de mesas, ao lado de sanitários. Jogados em locais sujos que são habitat de ratos, moscas, baratas e morcegos.

Algumas dessas pessoas perderam o afeto familiar por decidirem viver no mundo do alcoolismo. São homens e mulheres que trocaram o vício do álcool por tudo aquilo que construíram durante anos, para estar assim: jogados.

Certamente estão vulneráveis a contaminações devido a saúde fragilizada. Pouco se alimentam. Andam por debaixo de chuva, sol forte e, muitas vezes, disputam com cachorros e urubus restos de comida em sacos plásticos.

Está é a realidade de dezenas de pessoas que deixaram para trás família, amigos e trabalho para viver como dependente do álcool. Em se tratando do novo coronavírus essas pessoas estão, infelizmente, vulneráveis ao contágio.

 

Foto: Aroldo Bruce 

Blog Ilha Tupinambarana

 

você pode gostar também