Em nota de esclarecimento prefeito Nenê Machado diz que Israel Paulain não ama e não quer bem o povo de Nhamundá

Sobre os últimos acontecimentos na cidade de Nhamundá/Am, o prefeito Nenê Machado se manifestou para explicar o que de fato ocorreu em uma polemica a qual o nome dele foi citado pelo candidato da oposição, Israel Paulain. Ler à íntegra.

Nota de esclarecimento

O prefeito Nenê Machado deu uma entrevista na manhã desta quinta-feira, 5 de novembro, para o programa Manhã Interativa, apresentado por Ronildo Tiradentes. Em entrevista, o prefeito explicou o episódio ocorrido na tarde do dia anterior, na cidade de Nhamundá. Machado disse que estava na frente de sua casa quando recebeu a informação de que estava sendo filmado e tendo sua intimidade pessoal violada.

As filmagens vinham sendo feitas de uma residência que fica próxima de sua casa, onde funciona o estúdio de gravações do candidato da oposição, Israel Paulain. As gravações eram feitas inclusive por drone. Com isso, Nenê pediu que um policial que estava à paisana e um funcionário de sua equipe de segurança se dirigisse até a residência com o intuito de solicitar que não filmassem.

Nessa tentativa, as pessoas que estavam na segurança do estúdio em questão começaram a pedir para que os dois entrassem e diziam que ali dentro seriam mortos. Minutos depois, chegaram alguns elementos que apoiam Israel Paulain fortemente armados, na tentativa de intimidarem a solicitação feita. Trata-se de um policial civil aposentado, chamado Marinho e dois indivíduos que residem em Parintins, conhecidos por Glaedson e Cascão.

Diante desse cenário, Nenê que ficou aguardando de longe, ligou para a polícia, juiz e sua equipe de segurança para solicitar apoio. Todos que estavam passando pelo local no momento mencionado puderam ver os indivíduos com as armas na cintura e todas as ameaças feitas.

Com a chegada da polícia, alguns dos apoiadores de Israel Paulain se esconderam e outros impediram que a polícia entrasse no local. Por este motivo, e por não portar mandato judicial, a polícia não entrou no local onde funciona a ilha de edição, apenas o policial aposentado foi levado pela viatura da polícia até a residência de Israel Paulain.

Machado apresentou queixa as autoridades competentes e registrou boletim de ocorrência e aguarda por providencias a serem tomadas pelas autoridades responsáveis.
O prefeito Nenê Machado finalizou dizendo que Israel Paulain mente, principalmente quando não tem coragem de dizer em suas entrevistas e em suas notas de esclarecimentos o que de fato acontece.

“O candidato vive dizendo que Nhamundá vive um clima de guerra, hostil. Só sabe criticar e vender uma falsa imagem de nossa ilha. Ele não ama e não quer bem o nosso povo”, afirmou Machado. “Ainda é covarde por citar em uma demagoga nota de repúdio, publicada em sua página no facebook, que “nossa ilha de edição por pouco não foi invadida por membros que apoiam Marina Pandolfo”. Israel está a todo momento tentando pintar uma imagem negativa da cidade e de sua principal candidata as eleições. É importante esclarecer que a candidata não estava na cidade, estava em visitas na zona rural do município e que não tem nenhuma ligação com o fato ocorrido na tarde do dia 4 de novembro, em Nhamundá. Os portais que divulgaram o fato não entraram em contato com o prefeito para dar-lhe oportunidade de apresentar sua versão, são tendenciosos e sensacionalistas, não tem credibilidade e ética jornalística.

Assessoria de Comunicação

você pode gostar também