Mobilização na zona rural sobre o dia 18 de Maio

Foto: Arleison Cruz

As mobilizações sobre 18 de maio: Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes chega nas maiores comunidades rurais do município de Parintins.

Caburi, Mocambo, Vila Amazônia e Bom Socorro do Zé Açú receberam em dois dias (12/13) membros da Rede de Proteção. Objetivo das reuniões é levar a mensagem aos líderes comunitários sobre a importância de defender os direitos de crianças e Adolescentes.

Nas reuniões os comunitários também apresentaram suas demandas, falaram dos problemas enfrentados diariamente nessas localidade na qual têm a participação de menores. Um dos gargalos enfrentados pelas famílias rurais é quanto o alcoolismo, drogas e a própria violência sexual.

Os índices são altíssimos. Em 2020, 33 casos de violência sexual de crianças e adolescentes foram identificados. Em 2021, só em cinco meses, 28 casos são acompanhados pelo Centro de Referência Especializado da Assistência Social (CREAS).

Ano passado com o pico acentuado da pandemia do coronavírus não se pode fazer a mobilização na zona rural, mas esse ano a atividade é possível. Inclusive, a Gerência da Proteção Social Especial (PSE), faz a articulação junto com a Rede de Proteção, para a agenda de mobilizacão chegar as comunidades rurais.

Augusta Paulain, gerente da PSE, assegura que a violência sexual de crianças e adolescentes, na zona rural, é preocupante e por isso o objetivo é massificar a campanha do 18 de maio.
Integram a Rede de Proteção Semasth, Ministério Público, Defensoria Pública, Polícia Militar,  CMDCA, CMAS, Câmara de Vereadores, Conselho Tutelar, Comissariado da Infância e Juventude, Juizado da Infância e Juventude, Delegacia Especializada e Policia Civil, Corpo de Bombeiros, Pelotão Mirim, Proteção Social Básica, e Especial, Associações de bairros, SEMSA, SEDUC, SEMED e Associações Folclóricas Caprichoso e Garantido.

Blog Ilha Tupinambarana

você pode gostar também