Mateus Assayag cobra do DNIT informações efetivas sobre recuperação do muro de arrimo do Porto de Parintins

Transparência da Câmara de Parintins; cobranças à Amazonas Energia e recuperação do muro de arrimo do Porto de Parintins.

Esses foram os assuntos tratados pelo Chefe do Legislativo Parintinense, Vereador Mateus Assayag (PL), durante a Sessão Ordinária deste dia 27 de julho.

Ao prestar contas das receitas, despesas e ações executadas à frente da Mesa Diretora no primeiro semestre deste ano, o Presidente Mateus Assayag ressaltou a conquista da Câmara Municipal de Parintins em alcançar a 3ª posição no ranking da transparência do Ministério Público de Contas do Amazonas. Dessa forma, o parlamentar evidenciou na Tribuna o trabalho coletivo da Mesa Diretora, dos Vereadores e dos Servidores do Legislativo em fortalecer o processo de acessibilidade e divulgação de informações das atividades de interesse do cidadão.

Preocupado com a deterioração do final da Rua Coronel Araújo, via esta que sofre danos estruturais causados por caminhões que prestam serviços à empresa fornecedora de energia elétrica no município, Assayag informou dialogar com o Diretor de Geração e Operação da Eletrobrás Amazonas Energia, Radir Oliveira. O parlamentar recebeu informações de que a empresa já prepara outro porto para a atracação das balsas e, até o dia 08 de agosto, haverá a recuperação da via.

Sobre o incêndio ocorrido ontem (26) na da Eletrobrás Amazonas Energia em Parintins, o Vereador Mateus Assayag destacou cobrar in loco da gerência da empresa em Parintins um posicionamento sobre a instalação da usina termelétrica. “Esse é o nosso papel. Recebemos a informação do Doutor Radir da desativação total dessa usina no centro da cidade após a efetivação do Linhão de Tucuruí. Apenas o Escritório e a parte administrativa funcionarão nesta área. Não podemos esperar mais e vamos continuar trabalhando nisso para resolver de imediata essa situação”, disse.

Assayag também cobrou do DNIT (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes) informações efetivas sobre a recuperação do muro de arrimo do Porto de Parintins. “O rio já está secando, a água baixando e até agora não vimos nenhum posicionamento do DNIT com relação à construção do muro de contenção do Porto da Cidade.

É um verdadeiro transtorno para a nossa população que utiliza a área portuária. Que o DNIT pelo menos nos informe o que está acontecendo e como está o andamento do processo”, concluiu.

Por: Mayara Carneiro – Assessoria de Imprensa da CMP / Fotos: Simone Brandão

você pode gostar também