Em Barreirinha, ambulancha se choca com barco no Paraná do Ramos.

Por Jair Carneiro

Uma ambulancha de 90 hp, que atende a Unidade Básica de Saúde do Distrito de Cametá do Ramos, colidiu com uma outra embarcação no Paraná do Ramos por volta da meia-noite.
A ambulancha retornava de Barreirinha para o distrito de Cametá do Ramos após deixar uma paciente na cidade. Os tripulantes conseguiram se salvar nadando para a margem do Paraná.

O motorista da ambulancha, Eden dos Santos, 40 anos, bastante nervoso e chorando, disse que trabalha a sete anos como motorista de ambulancha fazendo esse trecho e nunca tinha passado por uma situação como essa. Ele contou que retornava para o distrito de Cametá do Ramos junto com o técnico de enfermagem Amadeu Carneiro Neto, após deixar uma paciente grávida na cidade. “Íamos tranquilos na viagem era por volta da meia noite, quando colidimos com um barco que vinha em sentido contrário em um local próximo ao terreno do senhor Laurinho. Por ser uma curva, não deu para perceber o barco, quando avistei já estava em cima e não deu mais tempo de desviar e com o impacto o barco foi logo afundando e a ambulancha tombou e também afundou, conseguimos nadar para margem do Paraná e pedimos ajuda”, contou. Ele disse ainda que no barco haviam três pessoas que conseguiram se salvar.

O técnico de enfemagem Amadeu Carneiro Neto, 37 anos, disse que ia deitado no momento da colisão e com o impactou ele despertou e percebeu que a ambulancha já estava afundando e apesar do desespero conseguiu arrancar um acrílico da lateral da embarcação para sair da mesma e nadar para a margem do Paraná.

A ambulancha afundou rapidamente, a outra embarcação tipo bajara, também alagou, mas não sumiu no Paraná do Ramos, porque logo após o ocorrido teve o suporte de três ambulhanchas da Semsa que conseguiram arrastá- para a margem.

Uma equipe do hospital de Barreirinha foi até o local do acidente prestar socorro às vítimas. O motorista da ambulhancha e o técnico de enfermagem foram levados ao hospital da cidade e receberam atendimentos médicos. De acordo com o médico interno Jackson Douglas, os mesmos tiveram apenas ferimentos leves.

Blog Ilha Tupinambarana

você pode gostar também