Caps Parintins ganha Componente Especializado de Assistência Farmacêutica

O Centro de Atenção Psicossocial de Parintins (CAPS) ganhou nesta segunda-feira (23) o Componente Especializado de Assistência Farmacêutica (CEAF) que vai otimizar o acesso de pacientes a medicamentos controlados. Em parceria da Prefeitura de Parintins e Governo do Estado do Amazonas, o componente visa o atendimento de forma mais específica a pacientes da neuropediatria e psiquiatria.

Anteriormente, os medicamentos da farmácia do CAPS Parintins eram comprados exclusivamente pela Prefeitura, o que demandava um alto investimento. Atualmente são aproximadamente 50 tipos de medicação disponibilizadas com a chegada do CEAF.

O prefeito em exercício Mateus Assayag (PL) salientou que A ação executada a partir de agora pela Prefeitura e Secretaria de Saúde merece a parabenização, pois também descentraliza a distribuição desse medicamento, antes feita somente pelo Governo do Estado. “Estando aqui em Parintins para os profissionais da Saúde receitarem aos usuários, esses remédios já estarão disponibilizados”, pontuou.

O secretário de Saúde, Clerton Rodrigues, lembrou que foi mais de um ano de trabalho junto ao Governo do Estado para conseguir essa conquista para a saúde do município. “Estamos nessa parceria agora com o Governo do Estado. Com certeza é mais um investimento importante da gestão do prefeito Bi Garcia para que possamos cada vez mais qualificar e cuidar bem das pessoas”, destacou.

Segundo a farmacêutica Iane Nunes, por mês são realizados aproximadamente 700 atendimentos de farmácia no Caps e esse total deverá aumentar para mais de 1 mil. “A demanda aumentou de forma significativa durante o período da pandemia e isso também aumentou a dispensação desses medicamentos”, destacou.

A diretora do CAPS, Doricy Ribeiro, avaliou como importante a política pública de disponibilizar o medicamento para o paciente de forma mais rápida possível. Ela lembrou também que o Caps Parintins hoje atende pacientes de muitos outros municípios do Médio, Baixo Amazonas e até do Estado do Pará.

Foto: Márcio Costa

você pode gostar também