Poeta J.J de Souza homenageado no dia Nacional do livro

Neste dia do livro, 02 de Abril, o Blog Ilha Tupinambarana homenageia um dos grandes poetas parintinenses, J.J de Souza.

Homem simples e de uma trajetória respeitada, não podemos jamais esquecer do ser humano que foi e de sua significativa contribuição para a literatura de Parintins, do Amazonas e do Brasil.

 

Parintins, Terra Minha!

*Homenagem do poeta J. J. de Souza ao município de Parintins pela passagem dos seus 146 anos de existência

 

Não faz muito tempo Havia em ti a liberdade das brisas e dos ventos
A fala e o movimento
Movendo o teu nome
No silêncio da terra
Sobre a poeira verdadeira das tuas ruas
E todo este chão
Desta Ilha de terna e terna ternura
Esparramando-se sobre a vida
Singela alquimia de beleza.
Parintins, Terra Minha!
Nas casas, nos bares, nas praças,
Homens, mulheres e crianças
Conduzem tuas 146 vividas primaveras.
A pecuária, a juta, a castanha, o tucumã, o guaraná,
o piquiá, o pajurá e o taperebá
aqui crescem indomáveis
e o tempo é pouco para trabalhar.
Parintins, Terra Minha!
Conheço o riso dos teus rios,
O cantar dos teus pássaros
O caminho das tuas ruas,
O teu lindo pôr-do-sol.
As revoadas de tuas andorinhas e teus maracanãs
Pousando nas margens encantadoras do laguinho
Na hora do crepúsculo.
Parintins, Terra Minha!
Banho-me em teu coração à luz serena das madrugadas,
Necessito do teu sol, da tua lua,
Do teu pão, tuas paisagens, tuas metáforas, tuas, mangueiras
E das tuas casas de palhas, embarricadas e caiadas.
Parintins, Terra Minha!
Das praias de areias alvíssimas
E das águas negras e cristalinas
Dos rios Uaicurapá, Tracajá, Ze assú e Mamurú.
Dos lagos e verdes campinas
Do Parananema, Aninga e Macurany.
Das toadas e composições do Garantido e Caprichoso
Da beleza da faceira, brejeira morena bonita cunhã-poranga
Das pastorinhas de Maria Preta e Cila Marçal.
Parintins, Terra Minha!
Voltamos pelos mesmos caminhos
Sobre os vôos das gaivotas,
As ruas nos espiam de perto e de modo diferente
Mas, são as mesmas ruas
Das nossas brincadeiras de cambalhotas.

 

Blog Ilha Tupinambarana/Foto: arquivo da família

você pode gostar também